Acusado de matar policial civil em Tacuru em 2016 vai à júri nesta sexta

Por Redação Portal I Tudo 16/05/2018 - 10:06 hs
Foto: Divulgação
Acusado de matar policial civil em Tacuru em 2016 vai à júri nesta sexta
José Osmar Freitas (acusado) e o José Nivaldo de Almeida (vítima)

 

José Osmar Freitas, o Veinho, acusado de matar o investigador da policia civil Nivaldo José de Almeida, durante a abordagem em Tacuru, em 2016, irá à júri popular nesta sexta-feira (18).

O caso  

No dia 28 de junho de 2016, O policial civil Nivaldo José dos Santos, foi morto a tiros no final da tarde, em Tacuru.

José Nivaldo, estava em casa quando ouviu disparos de arma de fogo. Ao sair na rua, ele viu o autor dos disparos e deu ordem de prisão.

O indivíduo chegou a se ajoelhar no chão, mas na hora em que o policial foi algemá-lo, o mesmo derrubou a vitima. Após efetuou quatro disparos utilizando a arma do próprio policial. O investigador morreu antes da chegada do socorro.

Após o crime, a polícia montou uma força-tarefa para encontrar o criminoso, identificado como José Osmar de Freitas, o Veinho, que na época do crime tinha 27 anos.

No dia 14 de julho de 2016, a Polícia Civil prendeu o acusado na área rural de Iguatemi, quando transitava a pé em uma estrada dentro de uma fazenda.

De acordo com o delegado Thiago de Lucena, encarregado pelas operações de busca pelo acusado, na hora da abordagem José Osmar estava desarmado e carregava uma sacola plástica com materiais de higiene e alguns alimentos e com aparência debilitada.

Após a prisão, José Osmar contou aos policiais sua versão para o crime e disse que perdeu as armas, um revólver que ele usava e uma pistola pertencente ao policial, durante a fuga no mato.

Vídeo divulgado no site A Gazeta News no dia da apreensão do autor

O julgamento de José Osmar Freitas, tem início previsto para as 8:00h desta sexta-feira(18).

Da Redação